PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (PÁG. 2)
Lavínio Nilton Camarim


ENTREVISTA (PÁG. 3)
Paulo Chapchap


SAÚDE SUPLEMENTAR (PÁG. 4)
Relator acolhe sugestões do Cremesp ao Projeto de Lei dos planos de saúde


INSTITUCIONAL (PÁG. 5)
Médicos têm até 31 de janeiro para pagamento à vista da anuidade 2018 com 5% de desconto


CREMESP NO INTERIOR (PÁG.6)
Conselho realiza quase 100 eventos em diversos municípios paulistas em 2017


SAÚDE DO MÉDICO (PÁG.7)
Câmara Técnica propõe ações para prevenir violência e sedentarismo entre médicos


ENSINO MÉDICO (PÁG. 8 E 9)
Governo anuncia suspensão de novos cursos de Medicina por cinco anos


60 ANOS (PÁG. 10)
Sistema de Gestão da Qualidade é recomendado para certificação ISO 9001


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (PÁG. 11)
Cremesp reafirma compromisso com a ética e o combate à corrupção em Ato Público


JOVENS MÉDICOS (PÁG. 12)
Mudanças no Programa de Residência Médica impactam no tempo de formação


INSTITUIÇÃO DE SAÚDE (PÁG. 13)
Com crise ainda não superada, direção da Santa Casa diz que contas devem ser equilibradas em 2018


CONVOCAÇÕES (PÁG. 14)
Editais


BIOÉTICA (PÁG. 15)
Cremesp abre inscrições para projetos de estudantes e médicos residentes


GALERIA DE FOTOS



Edição 354 - 12/2017

SAÚDE DO MÉDICO (PÁG.7)

Câmara Técnica propõe ações para prevenir violência e sedentarismo entre médicos


Câmara Técnica propõe ações para prevenir violência e sedentarismo entre médicos

“As agressões em jogos universitários nos levam a questionar se os objetivos de promoção da saúde estão sendo atingidos”

O cuidado com a saúde física e psíquica promove uma condição de vida mais harmônica para qualquer ser humano e, com o médico, não é diferente. Mas, em função das atividades e exigências do trabalho, ele acaba negligenciando esse cuidado. A partir dessa reflexão, a Câmara Temática (CT) Interdisciplinar sobre Violência nas Escolas Médicas do Cremesp – que discute e combate a violência durante trotes e jogos nas escolas de Medicina do Estado de São Paulo – propôs fomentar a divulgação dos benefícios da atividade física para a saúde integral do jovem médico e, também, para a prevenção da violência. 

A conselheira e psiquiatra Katia Burle dos Santos Guimarães, coordenadora da Câmara, explica que, quanto mais cedo uma pessoa iniciar a prática de atividade física, maior a chance de isso tornar-se um hábito ao longo da vida. A médica lembra que os jogos universitários foram criados justamente para desenvolver essa conscientização da prática esportiva entre os estudantes. “Mas a violência e as agressões que temos visto neles nos leva a questionar se esses objetivos iniciais de promoção da saúde estão sendo atingidos”, pondera. 

A CT também quer abrir o debate para essa realidade. “Faz parte de nosso trabalho mostrar que a atividade física é uma das formas mais eficazes de prevenir e diminuir a violência, contribuindo também para a criação de hábitos saudáveis e a melhoria da saúde integral do estudante de Medicina”, completa Kátia.

 Prevenção e promoção

A atividade física proporciona, ainda, uma melhor oxigenação para as funções cerebrais, devido à liberação de endorfina, o que melhora a qualidade das sinapses. “Se uma pessoa está em tratamento por transtorno de ansiedade ou depressivo, recomendamos que inicie também uma atividade física em função de seus benefícios”, orienta. Isso vale também para o médico que pratica exercícios e, consequentemente, cuida da sua saúde física e mental. “Certamente ele vai estar mais bem preparado para exercer suas atividades no dia a dia”, diz Katia. 

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que a maioria das doenças cardiovasculares pode ser prevenida por meio da abordagem de fatores comportamentais de risco – como dietas não saudáveis, obesidade, sedentarismo e uso nocivo do álcool e tabaco – podendo diminuir em até 75% a chance de uma doença cardíaca. 

“São muitos os estudos que correlacionam atividade física à longevidade e à diminuição de doenças cardiovasculares”, afirma José Francisco Kerr Saraiva, membro da CT de Cardiologia do Cremesp. O especialista enfatiza que os indivíduos que praticam exercícios regularmente, além de controlar o peso, têm menor chance de desenvolver diabetes e hipertensão arterial, além de manter uma composição adequada de lipídios no sangue.

Da infância à velhice
A importância da regularidade da prática de exercícios também é destacada por João Giberto Carazzato, da CT de Medicina do Esporte do Cremesp. “Ao lado da alimentação, do repouso, do trabalho, do estudo e do lazer, devemos deixar um espaço igualmente importante para a prática de atividade física, da infância à velhice”. Ele alerta que a atividade esporádica não traz grandes benefícios ao praticante. 

Para Evandro de Souza Portes, membro da CT de Endocrinologia do Cremesp, a atividade física regular predispõe a uma composição corporal adequada, com redução do percentual de tecido adiposo e aumento de massa magra. “Este efeito se traduz em alterações metabólicas que reduzem o estresse oxidativo e a produção de substâncias pró-inflamatórias, que induzem a doenças cardio-cérebro-vasculares”, explica. Ele acrescenta que a orientação deve ser individualizada e feita por profissionais capacitados.
 


Cremesp promove Caminhada da Saúde na Avenida Paulista, em 21 de janeiro

O Cremesp promoverá a atividade Caminhada da Saúde, na Avenida Paulista, em 21 de janeiro, domingo, a partir das 9 horas. O trajeto terá início na praça Oswaldo Cruz.

Com a iniciativa, o Conselho pretende estimular os médicos e demais profissionais de saúde à prática de exercícios físicos. “A atividade física tem impactos sobre o corpo, a mente e a vida das pessoas.

Embora recomendem aos pacientes, os médicos, muitas vezes, deixam de desenvolver esse hábito e não usufruem de seus benefícios”, afirmou o coordenador do evento e diretor de Comunicação do Cremesp, Antonio Pereira Filho.

Os médicos interessados poderão inscrever-se  pela internet no endereço inscricoes.evento@cremesp.org.br.
 


Este conteúdo teve 1737 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2018 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 262 usuários on-line - 1737
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior