Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 22-11-2017
    Ribeirão Preto
    Simpósio de Direito Médico abordará dilemas da cirurgia plástica no último módulo
  • 21-11-2017
    Ensino de qualidade
    Cremego anuncia exame para recém-formados
  • 21-11-2017
    Posicionamento
    SBH se posiciona contra diretrizes do American College of Cardiology para hipertensão arterial
  • 17-11-2017
    Anuidade 2018
    Contribuir com o Cremesp é fortalecer a sua profissão: veja os benefícios para o pagamento da anuidade
  • Notícias


    25-10-2017

    Abaixo-assinado

    Cremesp lança campanha para tornar obrigatório Exame para recém-formados

    Assine a petição em: www.exameobrigatorio.com.br

    Consolidado há 13 anos como uma importante ferramenta de preparo dos recém‐formados em Medicina e no aperfeiçoamento do ensino oferecido no Estado de São Paulo, o Exame do Cremesp poderá se tornar obrigatório.

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) acaba de lançar uma campanha pela obrigatoriedade do Exame, por meio de petição on-line, que pode ser acessada clicando aqui.

    Para participar, basta inserir nome, endereço de e-mail e, caso o internauta queira, explicar a importância pessoal desta obrigatoriedade. A petição já está disponível por prazo indeterminado e, além de acessá-la pelo link, é possível acompanhar, por meio das redes sociais do Cremesp, as novidades sobre o assunto, além de poder compartilhá-la com amigos e internautas.

    A meta será alcançar um milhão assinaturas para serem encaminhadas ao Congresso Nacional e pressionar pela aprovação de uma Lei que torne obrigatório o Exame para recém-formados, a exemplo do que ocorre com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

    O Exame do Cremesp é aplicado por meio de teste cognitivo, abrangendo as áreas essenciais da Medicina, com ênfase nos conteúdos básicos imprescindíveis ao bom exercício profissional. A prova é composta de 120 questões de múltipla escolha, contendo  as áreas de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Saúde Pública, Epidemiologia, Saúde Mental, Bioética e Ciências Básicas. Alunos de Medicina de todo o país podem participar do Exame do Cremesp.
     
    13º edição recebe mais de três mil formandos 

    No último domingo (22/10), o Cremesp aplicou, em dez cidades do Estado de São Paulo, a 13º edição  do Exame. Dos 3.164 egressos que realizaram a prova (80% dos inscritos), a maioria reforçou, em entrevista, a necessidade de tornar a prova obrigatória frente à abertura de novas escolas médicas, além de classificar o Exame como uma forma efetiva de autoavaliação de sua formação e desempenho.

    Bráulio Luna Filho, conselheiro e coordenador do Exame do Cremesp, acompanhou o início das provas, na Capital, e afirmou esperar um bom resultado dos alunos neste ano.

    “Embora esta seja a 13ª edição do Exame, a maioria dos alunos não tem contato com as questões abordadas previamente. Por isso, neste ano, disponibilizamos um simulado que contou com 60 perguntas na mesma proporção do conteúdo da prova do Conselho. Acredito que esse simulado permitiu aos graduandos uma compreensão maior sobre o Exame e esperamos que eles tenham vindo para a prova preparados e confiantes com o estilo de avaliação”, explicou.

    A maioria dos estudantes entrevistados classificou a prova como “bem elaborada” e de nível de dificuldade médio, com questões pertinentes ao dia a dia do médico e essenciais para a avaliação de uma boa formação. Além disso, os alunos ressaltaram que o Exame deveria ser expandido e levado para todos os Estados do País.

    “É mais do que necessário uma avaliação após a formação, já que a universidade, muitas vezes, não consegue atender todas as necessidades da formação médica, ainda mais com tantas escolas funcionando. Por isso, precisamos de uma ferramenta que mantenha a qualidade da formação dos novos médicos”, explica Arthur Pereira Jorge, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

    Já Bruno Eduardo Pequeno, da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP), defendeu que “o Exame deveria ser obrigatório e ser realizado nacionalmente, pois existem muitos médicos mal formados, principalmente, com tantas escolas médicas abrindo. É importante que exista um método de avaliação mais eficaz, para melhorar e avaliar a formação dos profissionais que estão saindo da faculdade.


    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 1339 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede - Frei Caneca: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - 01307-002

    Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
    Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

    Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
    (Sem atendimento ao público)
    Centro - São Paulo/SP - 01301-910

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 260 usuários on-line - 1339
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior